fbpx

Quebrando os mitos sobre a hipnose

Quebrando os mitos sobre a hipnose

Quebrando os mitos sobre a hipnose

Toda hipnose é auto-hipnose. A própria pessoa deve permitir o acesso ao seu subconsciente através de sugestões. No modelo de Gerald Klein, a mente é um estado de consciência ou subconsciência que possibilita a expressão da natureza humana, que não pode ser medida e nem é palpável.


Na hipnoterapia a pessoa NÃO conta segredos íntimos, NÃO tem a mente controlada, NÃO está em estado de sono, e a hipnose NÃO é um processo mágico.


São três níveis de acordo com um dos maiores hipnotistas do mundo: o Consciente, responsável pelo planejamento, raciocínio lógico e matemático, além da memória funcional (de curto prazo); o Subconsciente, pela memória de longo prazo, e especialmente emoções, comportamentos e autopreservação; e o Inconsciente, que é automático, como respirar.


Entre a mente Consciente e Subconsciente existe o fator crítico, que está lá sempre atento. Na hipnoterapia, você permite ultrapassar esse fator e acessar a mente Subconsciente, abrindo-se para um novo leque de aprendizado e comportamentos mais desejáveis. Ninguém é hipnotizado se não desejar.


HIPINOSE É LIBERDADE DE ESCOLHAS.

Fabiano Marinho

Desde muito cedo me interessei pelos processos mentais. A hipnose me abriu muitos caminhos de compreensão de funcionamento do ser humano.

Deixe uma resposta